Bolo de fécula de batata com calda de frutos silvestres

Foi uma amiga que me deu a receita deste bolo de fécula de batata e eu já perdi a conta das vezes que o fiz cá em casa. É um bolo que fica leve, bem leve, que o comemos quase sem dar por isso :)

No entanto, desta vez resolvi dar o meu toque especial na receita, colocar-lhe uma calda de frutos silvestres. Eu gostei do contraste de sabores e pelo que sobrou do bolo (nem uma fatia) parece que os outros também gostaram!!

Uma doce semana para todos. Até uma próxima receita.

DSC_0121

Bolo fécula de batata com calda de frutos silvestres

6 ovos

100g de fécula de batata

250g de açúcar (coloco apenas 200g)

1 colher de chá de fermento em pó

Para a calda: 300 g de frutos silvestres congelados, 2 colheres de sopa de açúcar, 1 pau de canela, 1 colher de chá de casca de laranja raspada e 1 colher de sopa de farinha maizena.

Ligar o forno a 180ºC.

Separar as gemas das claras e bater as claras em castelo, com uma pitada de sal. Reservar.

Juntar o açúcar ás gemas e bater bem até se obter um creme esbranquiçado. Adicionar a fécula de batata e o fermento, batendo mais um pouco. O truque está em bater o creme muito bem.

Envolver as claras em castelo no preparado anterior, até obter uma massa homogénea e fofa.

Deitar numa forma redonda, previamente untada com manteiga e farinha.

Levar ao forno por 25 minutos, a 180ºC ou até a massa estar cozida, usando para isso o teste do palito.

Umas horas antes de servir preparar a calda.

Colocar todos os ingredientes da calda numa frigideira e, em lume brando, deixar a calda engrossar um pouco. A farinha maizena vai ajudar a engrossar, visto os frutos estarem congelados e largarem bastante água.

Deitar a calda sobre o bolo.

Bon appétit!!!

Dia da Mãe e um Bolo especial

Para o Dia da Mãe tinha que escolher uma receita especial. Queria um bolo novo, saboroso, que não fosse difícil de fazer e que me saísse bem logo á primeira. Não foi preciso procurar muito, bastou ir ao Flagrante de Delícia e escolher.

Escolhi o Bolo de Banana com Morangos e fiquei rendida. Consegui seguir a receita á risca (algo difícil para mim, como já sabem) e como foi aprovada por toda a família, principalmente pela minha mãe, sei que fiz a escolha acertada.

DSC_0203

Bolo de Banana com Morangos

(4 pessoas)

250 g de banana descascadas (2 a 3 unidades)

125g de manteiga amolecida

225g de açúcar

2 ovos

1 colher de chá de essência de baunilha

1/2 colher de chá de canela

180g de farinha de trigo

7 g de fermento químico

200g de morangos sem pé

Pré-aquecer o forno a 180ºC.

Untar com manteiga e polvilhar com farinha, uma forma com cerca de 18 cm de diâmetro.

Amassar as bananas com um garfo.

Bater a manteiga com o açúcar, até ficar um preparado cremoso. Juntar a banana, os ovos, a canela e a baunilha, sem deixar de bater.

Adicionar a farinha peneirada com o fermento e bater apenas para ligar todos os ingredientes.

Colocar a massa na forma.

Cortar os morangos em quartos e colocar uniformemente sobre a massa.

Cozer durante cerca de 45 minutos ou até que um palito inserido no centro da massa saia seco.

Deixe arrefecer ligeiramente dentro da forma, antes de desenformar.

Bon appétitt!!

Pastel de Beringela

Como amante de cozinha não podia perder o programa Ingrediente Secreto, com o chef Henrique Sá Pessoa. Sou tão fã da simplicidade das receitas apresentadas que até comprei os dois livros do programa, mais duas aquisições para a minha (já nada pequena) biblioteca gastronómica.

A beringela era um legume um pouco esquecido pelos portugueses mas que nos últimos anos tem vindo a conquistar-nos o coração. Eu gosto muito dela e agradeço sempre novas receitas, além do tradicional cortar ás rodelas e fritar, que não gosto nada. Este pastel de beringela, ficou-me no olho e mal tive oportunidade recriei-o na minha cozida, não apenas uma mas já várias vezes.

Fiz poucas alterações (que assinalei em baixo) e deixo-vos aqui a receita, espero que gostem.

Pastel de Beringela

Pastel de beringela

(para 3 pessoas)

1 beringela tamanho médio

2 folhas de massa Filo (eu usei 4)

1 lata de tomate aos cubos (eu usei tomate aos cubos com manjericão)

1 chávena de queijo parmesão ralado

1 chávena de migalhas de pão (só usei 2/3 de chávena)

1 a 2 colheres de sopa de manjericão (omiti porque o tomate já levava)

2 dentes de alho

Fatiar a beringela, cortar em tiras e depois ao meio. Colocar numa bacia, deitar sal e deixar assim durante 10 minutos (para retirar a acidez).

Preparar o refogado, cortar a cebola em juliana, colocar num tacho com azeite e refogar. Juntar dois dentes de alho e continuar a mexer até alourar um pouco

Passar a beringela por água, secar e depois frita-la em azeite (ela deve ficar estaladiça).

Juntar 3 colheres de sopa de tomate de lata (com manjericão) em cubos, ao refogado. Temperar com sal, baixar o lume e mexer.

Entretanto rale algumas fatias de pão fresco. Junte o pão ralado ao molho de tomate para absorver um pouco e depois a beringela. Junte o parmesão ralado e envolva bem.

Pincele uma folha de massa filo com manteiga derretida e coloque outra folha por cima. Coloque o recheio, enrole a massa e dobre as pontas como uma almofada. Pincele com manteiga. Faça alguns cortes na parte superior da massa para deixar respirar o recheio.

Coloque tudo num pírex previamente pincelado com manteiga e leve ao forno a 180/200ºC, durante 15 minutos ou até a massa ficar dourada e estaladiça.

Bon appétit!!

A Happy and Sweet Easter

A Páscoa aproxima-se e as tradições gastronómicas voltam a ser reavivadas. São tradições que nunca cansam e que trazem com elas memórias, saudade de momentos felizes.

Se me perguntarem que doce mais associo a esta época nem preciso de pensar duas vezes, o ovo de chocolate da Arcádia, recheado de ovinhos, que a minha madrinha me oferecia todos os anos quando era criança. Estava sempre ansiosa por este dia, o dia em que ia receber um ovo “enorme” de chocolate só para mim!!! Tentava come-lo aos poucos para render, o que no entanto, apesar dos esforços, não acontecia. Num piscar de olhos ele simplesmente desaparecia :)

pierre marcolini

Ovos Pierre Marcolini

Os anos passaram, deixei de ser criança e de receber o famoso ovo, mas como a gulodice continuou (e continuará) a minha “atenção” passou do ovo para as amêndoas e pão de ló.

Seja qual for a vossa “tentação”, deliciem-se e tenham uma Páscoa Feliz!!