Bolo de fécula de batata com calda de frutos silvestres

Foi uma amiga que me deu a receita deste bolo de fécula de batata e eu já perdi a conta das vezes que o fiz cá em casa. É um bolo que fica leve, bem leve, que o comemos quase sem dar por isso:)

No entanto, desta vez resolvi dar o meu toque especial na receita, colocar-lhe uma calda de frutos silvestres. Eu gostei do contraste de sabores e pelo que sobrou do bolo (nem uma fatia) parece que os outros também gostaram!!

Uma doce semana para todos. Até uma próxima receita.

DSC_0121

Bolo fécula de batata com calda de frutos silvestres

6 ovos

100g de fécula de batata

250g de açúcar (coloco apenas 200g)

1 colher de chá de fermento em pó

Para a calda: 300 g de frutos silvestres congelados, 2 colheres de sopa de açúcar, 1 pau de canela, 1 colher de chá de casca de laranja raspada e 1 colher de sopa de farinha maizena.

Ligar o forno a 180ºC.

Separar as gemas das claras e bater as claras em castelo, com uma pitada de sal. Reservar.

Juntar o açúcar ás gemas e bater bem até se obter um creme esbranquiçado. Adicionar a fécula de batata e o fermento, batendo mais um pouco. O truque está em bater o creme muito bem.

Envolver as claras em castelo no preparado anterior, até obter uma massa homogénea e fofa.

Deitar numa forma redonda, previamente untada com manteiga e farinha.

Levar ao forno por 25 minutos, a 180ºC ou até a massa estar cozida, usando para isso o teste do palito.

Umas horas antes de servir preparar a calda.

Colocar todos os ingredientes da calda numa frigideira e, em lume brando, deixar a calda engrossar um pouco. A farinha maizena vai ajudar a engrossar, visto os frutos estarem congelados e largarem bastante água.

Deitar a calda sobre o bolo.

Bon appétit!!!

Dia da Mãe e um Bolo especial

Para o Dia da Mãe tinha que escolher uma receita especial. Queria um bolo novo, saboroso, que não fosse difícil de fazer e que me saísse bem logo á primeira. Não foi preciso procurar muito, bastou ir ao Flagrante de Delícia e escolher.

Escolhi o Bolo de Banana com Morangos e fiquei rendida. Consegui seguir a receita á risca (algo difícil para mim, como já sabem) e como foi aprovada por toda a família, principalmente pela minha mãe, sei que fiz a escolha acertada.

DSC_0203

Bolo de Banana com Morangos

(4 pessoas)

250 g de banana descascadas (2 a 3 unidades)

125g de manteiga amolecida

225g de açúcar

2 ovos

1 colher de chá de essência de baunilha

1/2 colher de chá de canela

180g de farinha de trigo

7 g de fermento químico

200g de morangos sem pé

Pré-aquecer o forno a 180ºC.

Untar com manteiga e polvilhar com farinha, uma forma com cerca de 18 cm de diâmetro.

Amassar as bananas com um garfo.

Bater a manteiga com o açúcar, até ficar um preparado cremoso. Juntar a banana, os ovos, a canela e a baunilha, sem deixar de bater.

Adicionar a farinha peneirada com o fermento e bater apenas para ligar todos os ingredientes.

Colocar a massa na forma.

Cortar os morangos em quartos e colocar uniformemente sobre a massa.

Cozer durante cerca de 45 minutos ou até que um palito inserido no centro da massa saia seco.

Deixe arrefecer ligeiramente dentro da forma, antes de desenformar.

Bon appétitt!!

Crumble de Maçã

Bem, esta receita foi inspirada pelos crumbles que a Leonor de Sousa Bastos tem no blog Flagrante Delícia. Sim, porque seguir á risca a receita é sempre difícil. No entanto, como fiquei de olho numa receita de lá, prometo segui-la sem qualquer alteração.

Todos aqui em casa aprovaram a receita e por isso deixo aqui a sugestão.

Crumble

Crumble de maçã

5 maçãs

1 colher de sopa de canela

1 colher de sopa de açúcar

1/2 cálice de vinho do porto

 

130 g de manteiga

60 g de floco de aveia

100 g de farinha

60 g de açúcar

Pré-aquecer o forno a 180 ºC.

Cortar as maçãs aos cubos pequenos. Numa taça, adicionar ás maças, a canela, o açúcar e o cálice de vinho do porto. Reservar.

Numa outra taça, misturar a farinha, o açúcar e os flocos de aveia. Adicionar a manteiga cortada aos cubos pequenos e trabalhar com a ponta dos dedos até obter uma massa granulosa.

Colocar a maçã num pirex e deitar por cima o crumble.

Cozer no forno durante 25 – 30 minutos ou até ficar dourado.

Bon appétit!!

Crumble 2

Coelho estufado com espargos cozidos e arroz

Toda a comida sendo preparada com tempo e temperada com amor é incapaz de sair mal. Penso que seja esta a principal razão para a comida “da mãe” ser sempre a melhor do mundo. Tudo é preparado com carinho, com muitos anos de experiência e truques, que não vêm escritos em lado nenhum, mas que vão sendo transmitidos de boca em boca, desde o tempo das nossas bisavós.

Uma das especialidades da minha mãe é o coelho estufado, cujo truque está na marinada. Deixo-vos a receita para experimentarem!

Coelho

Coelho estufado

1 coelho

vinho branco q.b.

2 folhas de louro

2 dentes de alho grandes

1 ramo de alecrim fresco

1 cebola grande

azeite q.b.

sal q.b.

A preparação começa no dia anterior, com a marinada. Coloca-se o coelho partido aos bocados numa bacia com vinho branco (de forma a o cobrir), folhas de louro, dentes de alho cortados ás rodelas, alecrim fresco. Deixa-se ficar assim até ao dia seguinte, tendo a atenção de o virar pelo menos uma vez.

Numa panela de pressão colocar 1 cebola grande cortada ás rodelas, azeite e o alho da marinada, liga-se o lume e deixa-se alourar a cebola. Adiciona-se apenas o coelho para lourar um bocado. Passados uns 4-5 minutos adiciona-se um pouco da marinada coada e acrescenta-se água até cobrir o coelho, tempera-se com sal. Fecha-se a panela de pressão e quando começar a apitar, marca-se 35 minutos no temporizador.

Depois deste tempo desliga-se o lume, abre-se a panela e vê-se se o coelho está mesmo cozido. Se ainda não estiver, coloca-se novamente ao lume, sem pressão, durante o tempo necessário para ficar pronto (normalmente o tempo que referi é suficiente, visto o coelho ser uma carne tenra).

Acompanhei o coelho com arroz branco e espargos cozidos mas também fica muito bem com puré.

Bon appétit!!!